segunda-feira, 6 de julho de 2009

Chateada, sentida, com raiva, sei lá...

Hoje eu tô assim meio indefinida, mas com certeza um sentimento agora eu tenho, o de pesar e de arrependimento.
Meses atrás, quando a filha de um primo meu nasceu, a esposa dele me perguntou se eu poderia emprestar umas roupinhad que aLuíza usou quando bebê para a filha dela pois ela havia comprado muitas de calor mas poucas de frio e o tempo estava mudando . Eu na maior da boa vontade, emprestei tudo, tudinho mesmo, não fiquei com nada, até as mais especiais eu emprestei com o trato que ela me devolveria quando terminasse de usar. emprestei roupas de zero a três anos novas e pouco usadas e sapatos também, muitos. Disse para ela que apenas me devolvesse os de recém nascidos que o resto desse a minha tia, que é sogra dela, que ela encaminharia para uma caridade. A menina dela já está com 9 meses e quando foi semana retrasada eu pedi a minha tia que ela devolvesse as roupinhas. Ontem minha tia me disse que não havia mais nenhuma roupa de recé nascido com ela que ela DEU as roupinhas todas para uma pessoa em uma outra cidade. Eu bambeei e nem quiz acreditar, como uma pessoa pode dar aquilo que não é dela? Ela nem ao menos me telefonou pra perguntar se podia e nem me falou nada, apenas mandou a minha tia me avisar. Fiquei P... Na hora mas depois me deu um a tristeza, pois eu havia emprestado TUDO e agora eu não tinha mais nada que lembrasse a época da minha Lulu bebezinha. Eu tenho fotos, mas nada. Eu não queria tudo, apenas algumas peças que eu considerava importantes e que foram pessoas queridas que deram, Não fiz questão nenhuma das outras roupas mas, a de recem nascido era a que eu queria guardar... e agora... não tenho nenhuma sequer pra contar uma história. Estou muito sentida com essa pessoa pela sua falta de compromisso com as coisas alheias, me pergunto e se fosse com ela? Mas, enfim, VIVENDO E APRENDENDO.
Boa semana amigas.

2 comentários:

mamã da princesa disse...

Ai amiga, como eu entendo a sua tristeza!!!
Que má educação a dessa mamã!
Como pode dar o que não lhe pertence?!
É por essa e por outras que não empresto nadinha!

Até me podem chamar de egoísta, mas eu não empresto nada. Também não pedi nada emprestado!

Beijinhos

cilinha disse...

ola!!!!
Lena eu compreendo-te bem eu quando o meu filho mais velho era pequenino , tambem emprestei a uma amiga uma capa muito linda que se usava muito , e ela nunca mais me devolveu , fiquei com tanta pena ...
mas ha pessoas assim , ao menos tens fotos , para mais tarde recordar....

a gente esta sempre aprender né?????

beijinhos amiga