sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Natal chegando...

Ontem finalmente fui comprar a minha árvore de natal.Todos os anos desde que me casei sempre passamos o Natal em Cataguases na casa de meus pais então acabo ficando desanimada de montar alguma coisa aqui em casa mas, esse ano é diferente, Luíza já está curtindo bem a espera do Papai Noel e me perguntava todo dia se o Natal não ia chegar aqui em casa, daí resolvi decorar a casa para agradar a minha princesinha e foi a maior alegria. Quando eu fui buscá-la na escola, disse a ela que tinha uma surpresa lá em casa e que eu precisava muito da ajuda dela para montar a surpresa. A hora que ela viu que era a árvore, ela ficou muito alegre, eufórica e toda animada, deixei ela pendurar os enfeites, passei o pisca e me parece que ficou muito bom. Agora eu animei e vou voltar ao comércio para conprar mais enfeites, só prá ver a alegria estampada no rostinho da minha filha.
Vou colocar um video de um comercial que passou ano passado quando no natal eu ainda estava grávida do Biel. Quando eu vi esta propaganda desabei a chorar me colocando no lugar da minha filha que até então era a única. Daí em diante essa música passou a ser a melodia que o Biel mais ouvia dentro da minha barriga rsrs. vale a pena ver é lindo.Beijos.


video

quinta-feira, 27 de novembro de 2008


Pequenos Pinóquios
De repente, seu filho começa a dizer mentiras e inventar situações sem pé nem cabeça. Afinal, por que as crianças mentem? Entenda por que isso acontece e como lidar com a
situação
Por Suzana Dias
Um belo dia, você pede para seu filho lavar as mãos antes de almoçar. Ele volta do banheiro carregando seu brinquedo preferido, mas as mãozinhas continuam sujas. Ao perguntar se ele as lavou mesmo, vem a resposta: “Lavei, sim, de verdade!” Para muitos pais, é um tanto quanto desconfortável descobrir que o filho pequeno diz algumas mentirinhas, ainda que inocentes. Afinal, associamos infância à ingenuidade e pureza, nunca à dissimulação. Não demora para um grilinho martelar na orelha dos preocupados papais e mamães se esse comportamento está dentro da normalidade. Felizmente, é normal, sim. E mais: contar lorotas na infância não significa que o indivíduo irá se tornar um adulto falso. Até os 6 anos de idade, ocorre a fase do amigo imaginário, do medo de monstros embaixo da cama, das conversas com animais e plantas falantes. Portanto, inventar situações fictícias está totalmente dentro do esperado. E é preciso entender que as invenções na primeira infância nem podem, a rigor, ser classificadas como mentiras. Veja abaixo.
Realidade fantasiosa
“A criança de até 6 anos mistura fantasia com realidade e, como ela ainda não tem os valores sociais incorporados, não podemos considerar essas mentiras como intencionais”, explica Simone Maciel, psicóloga do Centro Educacional Acalanto, no Rio de Janeiro. “Para a criança pequena, a realidade é o que ela vive e no que acredita. Por isso, muitas vezes, ela altera essa realidade para satisfazer seus desejos”, complementa. E o seu desejo pode ser tão simples como não perder tempo lavando as mãos quando brincar é bem mais interessante, por exemplo. Muitas vezes, o pequeno acredita que seu amigo imaginário disse para ele não fazer aquilo ou que lhe mostrou algo que nunca viu. Há incontáveis situações como essa. “Uma criança pode dizer que viu determinado filme simplesmente porque deseja muito assisti-lo”, exemplifica Simone. “O amigo imaginário é perfeitamente aceitável até os 6 ou 7 anos de idade, já que facilita a elaboração da identidade infantil”, diz a psicopedagoga Maria Irene Maluf, de São Paulo. Somente a partir dos 7 anos é que realidade e fantasia passam a ser coisas claramente distintas. A imaginação é algo fundamental para o desenvolvimento do ser humano e nunca deixa de existir, mesmo na vida adulta. Durante a infância, ela desempenha um papel crucial para a formação do intelecto.
Sem maldade
Mas será que a mentira de uma criança pequena é sempre fruto da mescla entre realidade e fantasia? Ou ela pode dizer algo não verdadeiro de maneira consciente com um objetivo explícito, como o de escapar de um castigo? “Por volta dos 4 ou 5 anos, a criança já usa com freqüência a dissimulação para se proteger. Mas as mentiras ainda não se destinam a enganar maliciosamente. Elas fazem parte do pensamento infantil nessa faixa etária”, afirma Maria Irene.
Trocando em miúdos, não há maldade na mentira, uma vez que o menino ou a menina ainda não sabe distinguir bem o certo do errado. Segundo a psicopedagoga, somente depois dos 6 anos é que se desenvolve realmente a capacidade de mentir com uma intenção específica. “O conceito adulto da mentira é bastante diverso daquele da criança com menos de 5 anos, que não é capaz de diferenciar claramente um engano intencional daquele oriundo das distorções da realidade que ocorrem quando ela brinca no seu jogo de faz-de-conta”, conclui Maria Irene.
Qual a melhor conduta? Apesar de a mistura entre realidade e fantasia ser normal e importante, desde muito cedo os pais devem começar a mostrar a diferença entre as duas. Gradualmente, a criança irá aprendendo a separá-las, até que, aos 7 anos, a distinção se torna bem evidente. Isso não quer dizer que não deva haver estímulo à imaginação dos pequenos. Equilíbrio e bom senso são a chave para ensinar que dizer a verdade é o certo, mas que a fantasia também tem seu lugar. Adultos muito intolerantes com as mentiras podem tolher a criatividade dos pequenos, prejudicar a auto-estima e incentivar um comportamento ainda mais mentiroso como forma de escapar das punições. Já os pais excessivamente permissivos acabam passando a impressão de que as mentiras são aceitáveis. “Não é aconselhável que a mãe e o pai briguem com o filho. Entretanto, eles devem tentar fazer com que ele perceba que é bom falar a verdade, mostrando que é valorizado por essa atitude”, aconselha Simone Maciel. Na opinião da especialista, até os 6 anos, nenhuma mentira deve ser punida.
A psicopedagoga Maria Irene concorda: “Castigar a criança por ter mentido não resolve a situação nem evita que ela se repita. O melhor é chamar a atenção do pequeno que mente, mas não insistir ou exagerar na importância do assunto”. Porém, se o garoto, por exemplo, apresentar um comportamento fantasioso exagerado, inventando situações extremamente absurdas com muita freqüência, fique atento. Ele pode estar passando por algum problema psicológico, como carência afetiva, que a faz querer negar a realidade o tempo todo. Nesse caso, procure orientação psicológica.
O exemplo conta muito
Como tudo nas relações familiares, a postura dos pais em relação a verdades e mentiras precisa reforçar o que eles ensinam às crianças. “Muito freqüentemente, os pais mentem para os filhos e desvalorizam a sua própria palavra. Ou encobrem a mentira dos outros. Os filhos tendem a imitar esse mesmo comportamento”, alerta Maria Irene. Quando a própria pessoa que educa não dá o exemplo na prática, a cabeça da criança dá um nó. Por isso, se você realmente deseja formar um adulto que valorize a honestidade, precisa ser coerente com suas próprias atitudes. “Há pais que pedem à criança que minta, orientando-a, por exemplo, que diga ao telefone que não estão em casa. Eles estão ensinando esse ato como aceitável, e a criança pode perceber isso como algo natural e imitar o comportamento”, diz a psicóloga Simone. Mas, se o ambiente familiar espelhar os ensinamentos verbais, valores morais como caráter e honestidade são naturalmente absorvidos. Crescendo nesse contexto, não há mentiroso mirim que corra o risco de se tornar um adulto adepto da falsidade.

Gabriel e Luíza

Fomos anteontem à Pediatra, levei os dois para a consulta de rotina. Gabriel está 350 gr mais gordo (8,350 kg) cresceu também 1 cm e meio. Luíza só cresceu,não engordou nem um grama. A médica disse que é normal na idade dela pois agora ela gasta muita energia. Mas, como eu disse a ela que a Lulu está muito sem apetite, ela resolveu passar um estimulante de apetite para dar meia hora antes do almoço. Agora, fiquei em dúvida, compro ou não compro o tal remédio? Acho que vou tentar aguçar o apetite dela caprichando mais nas refeições quem sabe assim ela fica mais estimulada a comer sem precisar de remédio nenhum que faça abrir o apetite dela, tenho muito receio desses remédios. O que as mamães amigas acham?

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Mudança de temperatura, aff.

Não aguento isso. tä o maior calor e de repente, o tempo vira, começa a chover e a fazer frio. Já viu novembro assim no Brasil, eu nunca, aqui, Papai Noel chega é de bermuda e chinelos havaianas no pé, mas esse ano acho que ele vai colocar um casaquinho no trenó prá uma eventual mudança de temperatura...
O pior é que com essa confusão climática, quem sofre é a gente e as crianças; estamos eu, Luíza e Gabriel muito gripados, eu como sempre, estou mais derrubada, amanhã vou levá-los à Pediatra, vamos ver o que ela irá falar, quanto a mim, o jeito é esperar essa gripe passar pois não posso tomar nada pelo motivo de eu amamentar, também, já estou começando a me acostumar já que mudança de temperatura está sendo uma constante e gripe, só esse ano, já peguei umas 15 vezes.
Amanhã, volto com mais notícias, beijos cheios de coriza (eca!).

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Chamego de irmãos.


Gabriel, desde novinho tem a mania de adormecer em cima da gente. É assim sempre que está com sono, vem se arrastando, se agarrando a um pedacinho de nossa roupa, cheirando e chupando o dedinho até dormir.
Dia desses eu estava brincando com a luíza em cima de minha cama e o Willian chega com o Gabriel. Ele estava meio sonolento e assim que avistou a Lulu, foi chegando de mansinho, puxando a camisola dela, botando o dedinho na boca, tentando subir ,e... não deu outra dormiu quase em cima dela. A Lulu ficou toda feliz dizia que tinha feito o Biel dormir.




Achei tão bonitinho...

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Os 3 anos e 7 meses da Lulu.

Minha filhota hoje está fazendo "mesversário, mais um mesinho de progresso e bota progresso nisso. A luíza, de outubro para novembro, descobriu coisas novas e aprendeu a falar palavras com pr,cl,cr e br. Aprendeu a soletrar seu nome, a fazer várias letras, números e seus desenhos já são mais concretos. Tem uma vontade louca de aprender a ler, as vezes pega um de seus livros e fica fingindo ler. Decora música com muita facilidade também. Está esses dias muito interessada em inglês, tudo me pergunta como é que se fala em inglês e o dia todo diz prá mim: "mamãe, I LOVE YOU" KKKK, Nas brincadeiras, está mais tranqüila, fica bastante tempo brincando com o mesmo brinquedo,tem um verdadeiro carinho de mãe pelas suas bonecas, mas assim com faço, as vezes bota uma filha dela de castigo por ter desobedecido ela kkkk. Está toda boba que descobriu que consegue se equilibrar e até pular em uma perna só, ah! também já agarra a bola quando a jogamos para ela. Em fim, a cada mês uma novidade.
Eu vou postar aqui um videozinho que eu fiz hoje de manhã, dela falando algumas palavras e cantando, O vídeo não tá lá grandes coisas pois eu gravei do celular( telemóvel para as amigas portuguesas rsrs),beijos.
video

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Amigos difíceis.


A Luíza, apesar da pouca idade, é uma menina muito educada, sempre pede licença para sair da mesa quando termina as refeições, diz bom dia prá todos quando acorda, sempre pede por favor e sempre fala obrigada,é uma menininha muito inteligente e detalhista em tudo e isso é o natural dela.Também é uma menina muito amorosa e amiga de todos, divide normalmente seus briquedos não só com o Gabriel mas, com qualquer um que esteja a fim de brincar com ela, passa horas brincando com as coleguinhas em Cataguases sem dar nem um conflito.Brinca bem com todos, menos com um. Esse menininho, não tem jeito, não consegue brincar com ninguém, briga com todo mundo, quer todos os briquedos, os dele e os dos outros, se contrariado, fica agresivo e bate em todos, outro dia, ele pegou uma revista de minha mãe que tinha acabado de chegar pelo correio e começou a rasgar. A avó dele tentou tomar a revista e ele gritou, chutou bateu, puxou os cabelos da coitada da avó, depois pisou em suas mãos e as apertava com os seu pés. Pasmem ele só tem três anos.Pois bem, ontem eu fiquei muito triste, com o que minha mãe me contou, minha filha estava na calçada da casa de minha mãe e ele estava lá por perto. Os pais dele apareceram e começaram a mexer no carro e ele pediu alguma coisa que seus pais disseram não, ele se irritou, atravessou a rua e juntou nos cabelos de minha filha de um tal jeito, que minha mãe teve que soltar as mãos dele do cabelinho dela, Isso porque ele vive agredindo ela e eu vivo evitando que eles se encontrem mas, é inevitáve,l pois ele mora em frente a casa de minha mãe. Quando ele aparece eu já fico tensa,ele já vai entrando pela casa de minha mãe, pegando os brinquedos da Luíza, e levando prá casa dele, se a luíza pede prá devolver já era, ele parte prá cima com tudo, minha filhota coitada, já levou dele vassourada, chute na cabecinha, tapa, mordida, puxõe de cabelo e etc, se a gente zanga, parece que a família dele fica chateada conosco, mas as vezes eu falo que bater é muito feio e digo que amigos não fazem isso, mas os pais dele não abrem a boca, só reclama o tempo todo do menino. A Mãe dele chegou a me dizer que tem medo de contrariar o garoto, vê se pode. Bom eu não estou sabendo como agir, Proibir ela de brincar com ele eu já pensei mas, por morar em frete a minha mãe, fica muito difícil, proibindo também vamos acabar criando conflito entre vizinhos que apesar do temperamento do neto, são ótimas pessoas, então, estou meio sem saber o que fazer. Só temo pela minha filha que vira e mexe é" saco de pancada dele".

sábado, 15 de novembro de 2008

Em Cataguases na casa da Vovó.

Todos os finais de semana, sempre vamos à Cataguases visitar meus pais e a Mãe do Willian . Luíza adora, me pergunta a semana inteira se está chegando sexta-feira, prá poder viajar, nunca vi menina prá gostar tanto de Cataguases, acho que é pelo motivo de seus melhores amiguinhos morarem por lá e por estar também na casa dos avós que a mimam o tempo inteiro.
Gabriel também está indo pelo mesmo caminho da irmã rsrsrs.
Fotos dos meus amores brincando na varanda da casa de minha Mãe:

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Paparicando a Luíza.

A Luíza, sempre que chega da escola pergunta prá mim:
- Mamãe, o que tem de surpresa Hoje?
Como não temos o hábito de jantar, sempre faço um lanche reforçado mais a tarde pra gente e capricho em alguma coisa diferente, exemplo acrescento uma gelatina, ou bolo de cenoura, ou um suco de soja que ela adora, ou um pão de queijo e por aí vai.
Como esses dias ela tem andado um pouco enciumada com o Gabriel(é assim tem semanas que passa ótima mas vez ou outra ela tem uma recaída e chora, faz manha, teima,implica com o Biel e de uma hora prá outra isso passa e ela volta a ser a Luíza amável, carinhosa e esperta de sempre), resolvi fazer uma surpresa que ela gosta muito: Brigadeiros. Quando ela chegou na cozinha e viu em cima da mesa os docinhos todos esperando por ela, a alegria contagiou o seu rostinho, comeu e acada dentada soltava um suspiro, Hum! que delícia! Lulu é assim intensa em tudo que faz e sente puxou a mãe que também suspira por um brigadeiro.


terça-feira, 11 de novembro de 2008

o primeiro presentinho.


Recebi de presente da Joana Mamãe da Sofia do blog A cegonha cor- de- rosa(http://acegonhacorderosa.blogspot.com/) esse trevinho da sorte e quero oferecer também como ela a todas as mamães que por aqui passarem.Beijos, Lena.

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Gabriel 08 meses.





Hoje o meu Biel está completando 08 meses, nossa! o tempo tá voando mesmo tenho que já começar a pensar no s preparativos prá festinha dele...
Bom como está o Gabriel no auge dos seus meses de vida.
  • engateando
  • falando papai, Lulu (Luíza) e Ei (olá)
  • Dando já alguns passinhos apoiadoalmoçando e jantando, além de suco e papainhas,mas mamando ainda no peito que bom!
  • Dormindo 2 veses de manhã e 2 vezes a tarde (brigando muito com o sono)
  • adora bolas de todas as cores e tamanhos.
  • jogando beijo.
  • Namorando (piscando os olhinhos quando dizemos : namora mamãe ou outra pessoa(dá vontade de morder)
  • imitando a Luíza chorando (ela fica danada quando ela chora e ele imita)
  • Já está com 2 dentinhos e se acha um jacaré, morde todo mundo.
  • bate palminhas;
  • assopra;

Em resumo, está Lindo, esperto e muito levado e eu estou amando passar por tudo isso novamente.

Tem mais fotos no orkut. Beijos, Lena.




quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Nostalgia.

Nossa, olha só o que eu achei! Esse vídeo é lindo, é do meu tempo de criança, a letra nem se fala, é uma poesia.Eu amo as músicas do Toquinho.

video

Mostrei prá Luíza, ela adorou,pediu prá ver várias vezes.

Fonte:http://www.youtube.com/watch?v=UjRwuGsugdE&feature=related

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

“Dá Licença, eu sou pai”: campanha por maior licença-paternidade é lançada em todo o país
Pesquisa mostra que, para 78% dos homens brasileiros, os 5 dias atuais da licença são insuficientes


“Dá Licença, eu sou pai”. Com este lema, foi lançada nesta terça (4) uma campanha a favor da maior participação dos pais no cuidado com os filhos. A iniciativa, da Rede de Homens pela Equidade de Gênero, tem o objetivo de informar aos homens sobre o direito de licença-paternidade, estimular a participação deles nos primeiros dias de nascimento do filho, além de solicitar a ampliação do benefício para 1 mês. Há, inclusive, vários projetos de lei em tramitação que pedem uma licença-paternidade maior (veja aqui).
A campanha está centrada, inicialmente, em cinco capitais: Recife, Rio de Janeiro, Florianópolis, São Paulo e Porto Alegre. De acordo com um levantamento realizado pela Universidade Federal de Pernambuco e o Instituto Papai, os homens, de fato, querem a ampliação do direito à licença-paternidade: 78% dos entrevistados afirmaram que os cinco dias concedidos atualmente são insuficientes para dar suporte à mãe e acompanhar os primeiros momentos com o filho, seja adotivo ou natural.
A pesquisa também apontou que muitos desconhecem seus direitos à licença: 66% dos homens não sabiam da existência da licença-paternidade. Além disso, apenas 1 em cada 3 homens sabia o período correto da licença.
Quer saber minha opinião?
Filho tem pai e mãe, ambos são importantes para o desenvolvimento da criança é importante o pai ter chance de criar vínculos afetivos desde cedo com sua cria,também é muito importante a presença dele na recuperaçào da mãe, meu esposo me ajudou muito quando os meus dois filhos nasceram e ajuda muito até hoje, faz de tudo, menos dar o peito aí, é com a mamãe rsrsrs.


Olá gente, sumi uns dias, mas já estou de volta.
A Maria Fernanda é muito fofa, moreninha igual a mãe, ainda não fui vê-la,mas no sábado irei à Cataguases e com certeza eu vou conhecer a nova priminha, Se os pais dela permitirem eu posto a foto dela depois. Esse ano a Família resolveu crescer, Primeiro Eu tive o Gabriel, depois a minha prima Renata teve a Pérola, agora é a Simone que ganhou a Maria Eduarda, a Próxima será minha cunhada que está no sétimo mês de gestação, será um menino e se chamará Murilo, depois vem a minha outra prima, irmã da Renata que está de 18 semanas e por último, que eu saiba, a esposa de meu outro primo que está de 1 mês apenas,Tem muita gente na família prá parir esse ano, que bom, eu adoro crianças é muito bom ver a família crescendo.
Beijos.