sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Sem título.

Há umas tres semanas atrás eu estava acabando de almoçar, o will saiu pra trabalhar, quando eu ouço um estrondo altíssimo, parecia um guarda roupas caindo. cheguei na sacada e vi o Willian lá em baixo ajudando um bombeiro a carregar um rapaz ferido na maca. Abri rápidamente a porta da sala e dei de cara com meu marido subindo as escadas com um misto de pavor e tristeza no rosto. Perguntei o que tinha acontecido e ele me disse que o nosso visinho, um menino de 17 anos, havia por acidente, atirado no amigo e acertado na cabeça. Fiquei apavorada e corri lá pra ver se ajudava em alguma coisa, pois os pais desse garoto estavam viajando e apenas a empregada estava em casa e essa havia desmaiado ao ver a cena.
O rapaz que atirou, estava em estado de choque, chorava e gritava que tinha matado o amigo.( eles estavam brincando de videogame, o amigo atingido era policial e havia saído do serviço e vindo direto pra cá. Eles planejavam fazer um churrasco a tarde. Estava ele, o irmão gêmeo e o menino que atirou, que era o dono da casa).O will além de ter chamado os bombeiros e ajudado a remover o rapaz pra ambulância, chamou a polícia e ligou para os pais do menino que chegaram a noite. Eu, quando entrei no apartamento, levei um susto. parecia cena de filme, sangue espalhado pelo quarto, no chão da casa, o espelho do banheiro espatifado...Chocante. dei uma água com açucar pra ver se ele se acalmava. Os policiais fizeram a ocorrência, pegaram depoimento de todos, acalmou o garoto avisando que o amigo dele estava vivo, chamaram a perícia, tiraram foto de tudo. A nossa vizinha que é enfermeira levou o menino ao hospital devido o estado de pavor que ele estava. O marido dela que é médico atendeu e passou um tranquilizante pra ele.
O rapaz atingido, teve que fazer duas cirurgias, uma pra retirada da bala e outra para colocar uma platina no crânio. estava em coma até antes de ontem e quando foi ontem as duas horas da manhã, ele faleceu. Estamos tristes, sentidos por tudo isso... O garoto recebeu a notícia e deram um cedativo pra ele pois ficou desesperado. Eles eram muito amigos. Fiquei pensando em tudo isso, como as coisas acontecem num a fração de segundos e muda o destino e vida das pessoas... E esse menino que era gêmeo como vai viver sem seu irmão? Dizem que eles eram iguaisinhos (eu só conheci um o que foi baleado eu não vi). Penso no garoto que atirou também, isso vai ficar marcado pro resto da vida dele...

Um comentário:

mamã da princesa disse...

Que estória!!!
Deve ser um desespero... para todos!
É realmente chocante como situações estranhas acontecem e mudam a vida das pessoas!

Sem palavras...

Beijinhos grandes